O SENHOR DOS ANÉIS

Trilogia Cinematográfica

Logo Trilogia
DIRETOR DA TRILOGIA O SENHOR DOS ANÉIS - PETER JACKSON
O Senhor dos Anéis (no original em inglês, The Lord of the Rings) é uma trilogia cinematográfica dirigida por Peter Jackson com base na obra-prima homónima de J. R. R. Tolkien. Apesar de seguirem a linha-mestra da trilogia, os filmes possuem inserções e desvios com relação ao material original. Os três filmes foram rodados em simultâneo na Nova Zelândia, faturaram cerca de 3 bilhões (US$ 2.925.155.189) de dólares de receitas conjuntas de bilheteira e foram galardoados com 17 Oscars, entre os 30 para os quais foram nomeados.

To me, fantasy should be as real as possible. I don't buy into the notion that because it's fantastic, it should be unrealistic, because I think you have to have a sense of believing the world that you're going into

Peter Jackson
0
ORÇAMENTO TOTAL DE PRODUÇÃO (US$)
0
ANOS DE PRODUÇÃO
0
NOMEAÇÕES AO OSCAR
0
OSCAR CONQUISTADOS
0
ARRECADAÇÃO TOTAL (US$)

ELENCO COMPLETO E SEUS PERSONAGENS NA TRILOGIA O SENHOR DOS ANÉIS

  • O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel
    • The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring (2001)
  • O Senhor dos Anéis: As Duas Torres 
    • The Lord of the Rings: The Two Towers (2002)
  • O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei 
    • The Lord of the Rings: The Return of the King (2003)
Posters da TRILOGIA CINEMATOGRAFICA
Posters da TRILOGIA CINEMATOGRAFICA
A Sociedade do Anel, formada em Imladris durante o Conselho de Elrond

A TRILOGIA E SEU CONTEÚDO

Localizada no mundo ficcional na Terra Média, os três filmes seguem o jovem hobbit Frodo Baggins em sua missão de destruir o "Um Anel", assegurando assim também a destruição de seu criador, o Senhor das Trevas Sauron. Para auxiliá-lo em sua tarefa, forma-se uma sociedade, composta por representantes dos humanos, hobbits, elfos e anões, encarregados de sua segurança pelos estranhos caminhos que terá que seguir. No entanto, a sociedade quebra-se e Frodo continua sua jornada sozinho, apenas acompanhado por seu amigo fiel, Samwise Gamgee, e pelo traiçoeiro Gollum, um dos antigos possuidores do "Um Anel". Ao mesmo tempo, o mago Gandalf e o humano Aragorn, herdeiro exilado do trono de Gondor, unem-se e juntam o Povo Livre da Terra Média em uma guerra, finalmente vitoriosa, contra Sauron.
Os filmes foram escritos, produzidos e dirigidos por Peter Jackson e distribuídos pela New Line Cinema, sendo que teve colaboração de sua esposa Fran Walsh e Philippa Boyens nos roteiros. Considerado um dos maiores projetos cinematográficos já executados, com um orçamento estimado de $280 milhões e tempo total de produção de oito anos, teve a filmagem dos três filmes feita simultaneamente na terra natal de Jackson, a Nova Zelândia. Todos os filmes ainda tiveram uma versão estendida liberada quando do lançamento dos mesmos em DVD, um ano após o lançamento nos cinemas.

A trilogia alcançou um grande sucesso financeiro, estando os filmes colocados respectivamente em 32º, 24º, e 6º lugares entre as maiores bilheterias cinematográficas de todos os tempos (posição até o primeiro semestre de 2010). Os filmes foram ainda aclamados pela crítica, tornando-se assim um enorme sucesso de crítica e público ao mesmo tempo.
Image

ATOR ORLANDO BLOOM (LEGOLAS) E O DIRETOR PETER JACKSON SET DE FILMAGENS

Sean Bean começou a filmar suas cenas em novembro de 1999. Durante este período, a equipe focou seu trabalho em produzir as cenas da Batalha de Amon Hen. As filmagens da Sociedade do Anel tiveram de ser paralisadas por conta de uma inundação no local de filmagens em Queenstown, fazendo com que a equipe focasse nas cenas de The Return of the King com Elijah Wood e Sean Astin. Finalmente, em 17 de janeiro de 2000, o ator britânico Ian McKellen uniu-se ao elenco para as filmagens, após finalizar sua atuação em X-Men. McKellen e Christopher Lee tornaram-se amigos durante as filmagens, principalmente por dividirem o mesmo dublê. Filmar a sequência da batalha dos interiores de Orthanc, com o intenso calor e o peso do figurino, foi descrito como uma das cenas mais difíceis de realizar. A tomada dos Portos Cinzentos, que ocorre em The Return of the King, foi gravada por três vezes seguidas devido às dificuldades de enfoque das câmeras.
Image

SEAN BEAN E ATORES INTERPRETANDO OS NAZGUL NO SET DE FILMAGEM

As filmagens principais para os três filmes foram realizadas em diversos locais da Nova Zelândia, incluindo áreas de conservação natural e parques naturais. As filmagens ocorreram entre 11 de outubro de 1999 e 22 de dezembro de 2000, um período de 438 dias. As filmagens pick-ups foram realizadas anualmente entre 2001 e 2004. A série foi filmada em mais de 150 locações distintas,[16] por sete equipes de filmagem, assim como estúdios de som em Wellington e Queenstown. Além de Jackson, John Mahaffie, Geoff Murphy, Fran Walsh, Barrie Osbourne, Rick Porras, entre outros, conduziram os trabalhos de direção. Jackson monitorou e coordenou todas as unidades de produção (diretores, produtores, artistas em geral) através de ligações via satélite. Devido ao isolamento de algumas locações, a equipe também necessitou de equipamentos de sobrevivência, prevendo que equipes médicas não poderiam alcançá-los a tempo em caso de emergência. O Departamento de Conservação da Nova Zelândia foi duramente criticado por aprovar a produção do filme em áreas de proteção ambiental sem consideração efetiva sobre os eventuais impactos. Alguns efeitos adversos das cenas de confrontos foram registrados no Parque Nacional de Tongariro.

No final de 1999, a sequência do Condado em que Frodo, Sam, Merry e Pippin se escondem sob uma árvore foi a primeira a ser filmada. Durante as primeiras etapas de filmagem, o foco principal foi a Sociedade do Anel, mais especificamente a tentativa de chegada dos hobbits a Rivendell, em uma única noite nos arredores do Condado; o objetivo central era, na verdade, que os quatro atores se adaptassem como verdadeiros companheiros de jornada. Equipes adicionais também filmaram a sequência de perseguição no rio e a destruição da floresta de Isengard. Por ordem geral, Liv Tyler só viajava aos locais de filmagem nas cenas mais perigosas ou tensas. A cena em que Elrond monta no cavalo, por exemplo, levou cinco dias para ser concluída por meio de dublês. O ator Viggo Mortensen, por sua vez, só uniu-se ao elenco após quase um mês de filmagens, substituindo o ator Stuart Townsend como o protagonista Aragorn, após este ser dispensado por ser muito jovem para o papel. A primeira gravação de Mortensen foi uma sequência de luta contra os Nazgûl, sem ter recebido nenhum treinamento especial para manejo da espada. Eventualmente, ao longo da produção, o ator passou a ter aulas de esgrima com o instrutor Bob Anderson, impressionando a equipe por sua rápida e intensa adaptação ao personagem.
Image

LOCAÇÃO NAS PROXIMIDADES DE MATAMATA, NOVA ZELÂNDIA

NA MÍDIA CASEIRA

Cada filme foi lançado em DVD duplo contendo prévias do lançamento seguinte. O sucesso causado pelos cortes do diretor acabou levando ao lançamento de um pacote de Edição Especial em quatro discos, com nova edições, efeitos especiais adicionais e música extra.[33] Os cortes estendidos dos filmes e os conteúdos especiais foram lançados em edição de disco duplo, assim como uma edição limitada de colecionador. The Fellowship of the Ring foi lançado em 12 de novembro de 2002, incluindo 30 minutos extras e uma pintura de Alan Lee retratando cenas de Moria. The Two Towers foi lançado em DVD em 18 de novembro de 2003, com 44 minutos extras e uma pintura de Alan Lee retratando Gandalf, o Branco.

The Return of the King foi lançado em 14 de dezembro de 2004, com 51 minutos de cenas extras, uma pintura de Grey Havens e uma maquete de Minas Tirith para colecionadores. A Edição Especial Estendida dos discos também inclui apetrechos como um mapa das viagens empreendidas pela Sociedade do Anel. Em 14 de novembro de 2006, a trilogia completa foi lançada em edição de seis discos.

Anos depois, em 2010, a Warner Bros. lançou as versões originais dos filmes em um box Blu-ray. Uma versão estendida foi disponibilizada para pré-compra pela Amazon em março de 2011 e lançada para venda em junho do mesmo ano. A versão estendida em Blu-ray de cada um dos filmes é exatamente igual à versão em DVD; foram, porém, acrescentadas algumas listas especiais ao créditos finais.

VERSÃO EXTENDIDA EM BLURAY

VERSÃO EXTENDIDA EM DVD

VERSÃO DE COLECIONADOR BLURAY E DVD

PÓS-PRODUÇÃO

Cada um dos três filmes pôde ser trabalhado por cerca de um ano antes de sua respectiva estreia em dezembro, geralmente sendo concluídos em outubro-novembro e assim o elenco já se preparava para o próximo. Neste período, Peter Jackson viajava à Londres para supervisionar a mixagem e prosseguir com os trabalhos de edição. As edições estendidas também tiveram um cronograma apertado no início de cada ano para conclusão dos efeitos visuais e trilha sonora.

TRILHA SONORA

A música de O Senhor dos Anéis é executada pela Orquestra Filarmônica de Londres e contou com contribuição de muitos outros artistas, como Ben Del Maestro, Enya, Renée Fleming, James Galway, Annie Lennox e Emilíana Torrini. Os atores Billy Boyd, Viggo Mortensen, Liv Tyler e Miranda Otto também colaboraram com a parte musical. Fran Walsh e Philippa Boyens, além do imenso trabalho de roteirização da trilogia, também compuseram algumas letras que foram traduzidas para os idiomas fictícios por David Salo. A faixa de encerramento do terceiro filme, intitulada "Into the West" é uma homenagem à juventude de Jackson e a um amigo de Walsh falecido de câncer em 2003.
Image

HOWARD SHORE E A FILARMÔNICA DE LONDRES

Image

FRAN WALSH, HOWARD SHORE E ANNIE LENNOX NO
OSCAR 2004 DE MELHOR MUSICA ORIGINAL "INTO THE WEST"

Shore dedicou-se a um tema principal para a Sociedade do Anel ao invés de outros temas separados para cada um dos personagens, e sua força e fraqueza no geral são explorados em diferentes pontos da série. Além disso, temas individuais foram compostos para representar diferentes culturas, já que muitos povos diversos são envolvidos na trama principal. Por fim, a trilha sonora da saga tornou-se um sucesso e sagrou-se como uma das maiores composições para cinema, ao lado de Schindler's List, Gladiator e Star Wars, entre outros.
Os técnicos de som passaram o início do ano tentando ajustar a sonoplastia para o filme. Entre os sons de animais aproveitados, estão os de tigres e morsas. As vozes humanas também foram amplamente trabalhadas. Fran Walsh e David Farmer colaboraram também nesta etapa de pós-produção, criando o grito horripilante dos Nazgûl e o uivo dos wargs, respectivamente. Outros sons foram produzidos de forma inesperada: o grito do Balrog de Moria na sequência em que cai lutando com Gandalf foi retirado de um burro, assim como o berro dos mûmakil foi gravado de um rugido de leão. Além destes efeitos para sons selvagens, a maioria dos diálogos humanos passou por dublagem adicional.
Os técnicos trabalharam com habitantes locais neozelandeses para capturar os sons apuradamente. Para a sequência da luta na caverna de Moria, no primeiro filme, os sons captados foram regravados em túneis abandonados para captação do efeito de eco. No Westpac Stadium, cerca de 20 mil torcedores de cricket produziram o som de multidão adaptado para o exército dos Uruk-hai durante as sequências de batalha de The Two Towers. A equipe também gravou alguns diálogos em cemitérios à noite para sequências de The Return of the King. A mixagem de som ocorreu entre agosto e novembro, antes da construção de um novo estúdio de gravações em 2003. A nova estrutura, encomendada por Jackson, no entanto, não estava concluída quando da mixagem de The Return of the King.

NOS CINEMAS

O primeiro trailer promocional da trilogia foi lançado na internet em 27 de abril de 2000, registrando o recorde de 1.7 milhão de acessos nas primeiras 24 horas. O vídeo continha uma mescla das trilhas sonoras de Braveheart e The Shawshank Redemption, entre outros filmes. No Festival de Cannes de 2001, foram exibidos 24 minutos de filmagens da série, especialmente da sequência em Moria, recebendo elogios do público e crítica especializada. A exibição também incluiu um cenário modelado a partir da Terra-média.

The Fellowship of the Ring foi lançado em 19 de dezembro de 2001. O primeiro filme da série arrecadou mais de 47 milhões de dólares na semana de estreia e totalizou 871 milhões de dólares mundialmente. Uma amostra da sequência, The Two Towers, foi exibida na sequência pós-créditos da versão teatral do filme. Posteriormente, foi lançado o trailer promocional com parte da trilha sonora de Requiem for a Dream.

Primeiro Teaser Cinematográfico

O segundo filme da saga, The Two Towers, veio ao público em 18 de dezembro de 2002, arrecadando 62 milhões de dólares na semana de estreia e totalizando 926 milhões no mundo todo. O terceiro e último filme da série, The Return of the King, foi anunciado antes do lançamento de Secondhand Lions em 23 de setembro de 2003, estreando em 17 de dezembro de 2003. O último dos três filmes arrecadou mais de 1 bilhão de dólares em bilheterias, marcada alcançado somente por Titanic até então.

TRAILERS OFICIAIS DA TRILOGIA O SENHOR DOS ANÉIS

OSDAS: Sociedade do Anel
OSDAS: As Duas Torres
OSDAS: O Retorno do Rei
Annie Lennox - Into the West
Fonte: WIKIPEDIA

Licensing, merchandising, marketing, publishers, producers, editors and associations

Tolkien State
Happer Collins
Middle-earth Enterprises
Saul Zaentz
Amazon Studios
Fox Searchlight
Tolkien Society
Warner Bros

São Paulo, SP, BRASIL

  • Email: contato@jrrtolkien.com.br
  • Skype:  stbtolkien

Twittes da STB

STB Olá Tolkiendili! Nesse vídeo, há toda a explicação necessária de maneira didática, analítica e lógica, quanto a dis… https://t.co/Jajj6jf9pE
STB OS SORTEIO VOLTARAM! Para comemorar o nove website e a criação do Instituto, primeiro sorteio de 5 em 2019! As regr… https://t.co/OAUSN6opD6
STB Filme sobre TOLKIEN com data de estreia para maio de 2019! https://t.co/MieO7R7UJU https://t.co/MieO7R7UJU
Follow STB on Twitter